O chiado no ouvido influencia sua vida?

Ter chiado no ouvido é um problema que pode não ter uma causa absoluta, pois existem muitas coisas que desencadeiam esse problema.

chiado no ouvido

O que mais interessa saber no entanto, é que o chiado em si não é uma doença, mas um sintoma que mostra que alguma coisa não está como deveria.

Muitas vezes o chiado é pequeno, intermitente, ou às vezes aparece somente à noite, mas o que realmente importa é que incomoda muito, e pode mudar muito o estilo de vida dependendo do tempo que está acontecendo o problema.

Referente a causas, pessoas com diabetes, hipertensão, tabagistas, são consideradas grupo de risco para ter em algum momento distúrbios de audição.

Quem faz tratamento dentário muito longo, ou muito profundo como tratamento de canal, remoção de dentes de raiz, pode também vir a sentir sensibilidade e até desconforto no ouvido, devido às interligações nervosas.

Normalmente barulhos no ouvido, quando não existe nenhum som no ambiente externo, remetem a problemas ou distúrbios presentes no duto auditivo, o canal que leva o som até o cérebro para interpretá-lo.

É muito fácil lesionar o ouvido, ou ser atacado por agentes externos como bactérias, poluição, além de todas as toxinas que consumimos e que ajudam a deixar alguns órgãos mais frágeis.

Por isso, sempre que sentir alguma diferença no ouvido, seja barulhos que não existem do lado de fora, desconforto, ou secreção estranha, procure um especialista para fazer um exame.

Para evitar que algo assim aconteça, é importante cuidar da limpeza do ouvido, não abusar de som muito alto com fones de ouvido, manter os níveis de glicose normais para não desenvolver diabetes tipo 2.

Gripes e resfriados mal curados também podem levar a problemas na audição devido ao entupimento do ouvido com secreção (catarro), por isso mantenha sempre nariz e ouvido limpos quando estiver resfriado(a).

De qualquer forma, ter um chiado no ouvido por um tempo muito prolongado, pode trazer alguns problemas mais sérios, que prejudicarão o órgão ao longo do tempo.

8 Problemas que surgem e se agravam com a presença de chiado no ouvido

Nunca um zumbido ou barulho no ouvido que fica sem tratamento, deixa de progredir.

Muitas vezes achamos que apenas passar o cotonete resolve, mas se o problema não for limpeza, o barulho continuará e você terá que conviver com ele.

Veja abaixo 8 problemas que podem se desenvolver de um simples barulho no ouvido.

1 – Perda progressiva da audição

Dependendo do que desencadeou o problema o órgão pode ficar comprometido e proporcionar uma perda de audição aos poucos.

No caso de inflamações locais, ou gripes mal curadas, as sequelas ficam e só percebemos muito tempo depois quando já estamos ouvindo menos, ou tendo problemas de chiado.

Assim, uma aparente bobagem pode evoluir para algo bem mais sério e é por isso que é importante manter contato com um especialista regularmente.

2 – Tonturas

Você já deve ter ouvido falar de uma doença chamada labirintite, que ocorre no labirinto que onde está abrigada a cóclea que é a responsável por nossa audição.

Pois bem, quando existe um problema de chiado muito forte que chega a atingir a cóclea, é possível ter tonturas pois afeta o labirinto que é nosso local de equilíbrio.

Normalmente a sensação é de que estamos com água dentro do ouvido e temos dificuldade de nos mantermos em pé, pois tudo parece girar ao nosso redor.

Tonturas são comuns em pessoas que tem chiado no ouvido.

3 – Intolerância a sons mais altos

Quando se fica muito tempo com um barulho interno, dependendo da intensidade, podemos começar a não ouvir direito os barulhos externos.

Com isso, em nossa aparente “surdez” sons muito altos podem afetar nosso ouvido mais do que faria em pessoas sem barulho interno.

O que acontece é que um som poderá estar completamente normal e você achar que está muito alto, por causa da sensibilidade na região.

4 – Perda de concentração

chiado no ouvido

Dependendo da intensidade e do volume do barulho pode ficar difícil se concentrar para realizar as tarefas do dia a dia.

Para amenizar esse problema existem terapias cognitivas que são feitas com outros tipos de som que “enganam” o cérebro não deixando ele prestar atenção no chiado no ouvido.

5 – Ansiedade

Ficar muito tempo com essa interferência interna, ajuda a aumentar o nível de ansiedade e estresse devido à falta de cura, ou de solução.

Pensar que pode ser algo sério, ou que ainda pode evoluir para uma perda de audição permanente, faz as pessoas que tem problemas de barulho no ouvido ficarem muito irritadas e estressadas mais que o normal.

Esse estresse excessivo pode desencadear distúrbios de ansiedade e até gerar uma crise de pânico.

6 – Dores de cabeça

Nosso processo auditivo ocorre dentro do nosso cérebro. O ouvido é apenas o caminho por onde o som passa para poder ser interpretado pela mente.

Com constante chiado no ouvido os neurônios podem ficar estressados e ocasionar dores de cabeça que podem ser mais fracas ou mais fortes dependendo da intensidade e permanência do chiado no ouvido.

7 – Problemas de comunicação

Com a perda de audição podem começar ocorrer problemas de comunicação com os familiares e amigos porque poderá precisar que essas pessoas falem mais perto de você, ou num tom de voz mais alto.

Isso pode gerar desconforto, pois conversar gritando, ou falando alto acaba mudando nossa energia e nos deixando irritados.

Da mesma forma você também poderá começar a alterar o tom de voz, para se ouvir melhor e as pessoas pensarão que está brigando com elas.

Explicar como o chiado no ouvido está afetando sua audição é importante, para as pessoas saberem como devem se expressar para serem ouvidas.

8 – Problemas de insônia

Um dos grandes problemas de quem tem problemas auditivos é o sono mal aproveitado.

Com o silêncio total do ambiente, o chiado no ouvido pode ficar mais alto, fazendo com que não haja concentração necessária para pegar no sono.

Muitas pessoas resolvem isso ouvindo músicas relaxantes que fazem o cérebro se voltar para outro som, mais harmonioso.

Se você tem problema de barulho no ouvido, é importante procurar um especialista para diagnosticar e passar o tratamento mais adequado, afim de devolver sua qualidade de vida e de seus familiares.

Quer aprender como se livrar do chiado no ouvido? Clique aqui!

Deixe uma resposta